Sejam bem vindos! Contamos sempre com sua visita e comentários por aqui viu?

Loading...

quinta-feira, 26 de julho de 2007

Era Bin? O que importa é que já era!

Num mundo onde tudo é cada vez mais possível, da mudança de sexo à clonagem humana, tinha que haver espaço para o "estranho".
No Oriente Médio é honroso ser UM HOMEM BOMBA...e filhos são muitas vezes criados com esse intuito...homens vivem em cavernas, detonando os ícones da vida moderna como suicidas que acreditam na redenção pelas virgens que os esperam do lado de lá da vida. Mais do que Alá, eles acreditam em virgens...
Quando caricaturistas começaram a ironizar essa realidade, o mundo começa a desabar sobre suas cabeças....
Mais do que a questão racial ou religiosa, o que está por trás é mais uma vez, a ameaça à liberdade. A motivação religiosa existe, mas é muito simplista achar que ela é a única. Os conflitos, hoje, têm a ver com as conseqüências da descolonização (França e Grã-Bretanha) e as influências ocidentais. Os países do Oriente Médio são, em sua maioria, países em desenvolvimento, com grandes desafios a superar, injustiças sociais e discordâncias internas.


Em meio a dificuldades eles encontram defesa em suas crenças... + muitos de nós tendemos a julgá-los por isso deixando de notar todas as dificuldades de sobrevivência pelas quais ele passam...o que vc diz a respeito??? o//

3 comentários:

ramon disse...

Bem, gostei tanto do outro topico que resolvi postar neste também...rsrs...
Acho o mundo Oriental fascinante, apesar dos muitos erros cometidos, como a esteriotipada ´"Fé" em Alá, que como vcs disseram, vai muito além de um Deus...Entretanto seus costumes e valores são algo extremamente valorizados o que não acontecem muito hj em dia...O islã é uma doutrina que vai além de simples pregações e mandamentos, é algo que mexe com o ser, que dão para os islamitas uma busca, mesmo esta sendo errada. Contudo eles buscam um "OBJETIVO" e é este objetivo que esta nos faltando...

Anônimo disse...

Se pensarmos bem, apesar da revolução na mídia que os norte-americanos,provocaram nada como um dia após o outro pra contar a história do nosso tempo. Depois do 11 de setembro, uma nova era se instaurou em nosso planeta global, todos contra “aqueles terroristas do Oriente”, mais se analisarmos a vida daquele povo veremos que a “vítima” não é somente os norte-americanos. O positivismo do século XX, dos jatos, das máquinas e do futurismo se desfez em ruínas, poeira e vítimas que apontam para o confronto entre o mundo tribal e seus fanáticos religiosos, enfrentando a agilidade tecnológica e seus executivos engravatados com alto teor decisório sobre os destinos das populações. E nesse conflito todos gostamos de está de fora “dando palpites”, mais na pele alguém aí se oferece em auto-imolação?

Gostei muito desse blog...informações e formatação....as gatinhas estão de parabéns!!!

***By Walace

Anônimo disse...

O grande problema reside na Industria da Fé. Giramos, há séculos, entre Judaismo, Cristianismo e Islamismo. Bush é o Papa evangélico do século XXI. Não foi à toa que Benedictus XVI comprou briga, de graça com o Islã. É melhor deixarmos judeus, árabese americanos brigarem por lá; TUDO DEPENDE DA MÍDIA e o melhor que temos a fazer é abrirmos nossos olhos ao evangelismo (islamismo cristão) que ameaça nossa cultura e nosso folclore, que arrecada dinheiro para comprar nossas emissoras de TV aberta, que usa a maquina templária e fiéis para conquistar poder político. Essa é a grande e verdadeira ameaça à nossa liberdade. A Globo é uma nova Constantinopla. O pior de tudo é que não há perspectivas, no horizonte, de uma nova Batalha de Lepanto.